sábado, 7 de dezembro de 2013

Seguro de carro... A grande roubada.

Hoje vou falar sobre um dos assuntos mais delicados que eu acho...




Eu sou completamente contra seguro de carro. ponto.
Faça vc mesmo o seu próprio seguro.

Esse assunto gera o ódio imediato nas pessoas, é impressionante...Durante a minha vivência, aprendi que toda vez que tento expor essa minha idéia sou vítima do mais puro ódio e desprezo que pode existir. É um sentimento puro e enraizado, e logo que começo a conversar com as pessoas, percebo as manifestações clínicas desse sentimento.

A pele da pessoa logo ruboriza, o coração palpita, o boca seca, sinto a tensão no ar, dá para sentir o desconforto, é algo quase palpável....



Aqui vou apresentar a minha idéia, argumentarei com fatos, explicando como cheguei a minha conclusão.

Só peço que vc analise, o que eu vou falar... e reflita.


Mas reflita de verdade, não se feche no seu cerco mental adotando medidas defensivas... pense sobre o assunto e tome sua própria decisão. A minha idéia não é convencer ninguém, não existe certo ou errado é uma questão de ponto de vista.

Se vc não estiver pronto para refletir, pare de ler por aqui... porque senão estará perdendo o seu precioso tempo.

Uma das citações mais importantes para mim, e que norteia a minha vida é a seguinte:

"As pessoas ou estão enganando alguém, ou estão sendo enganadas por alguém, ou estão enganando a si mesmas".



As manifestações que eu me referi, são altamente compreensíveis ,como esse é um assunto em que a maioria das pessoas concordam, ou seja, que vale a pena fazer o seguro do carro, elas logo pensam:

Porra, pobre catarrento, vc é um louco nojento mesmo, onde já se viu não fazer o seguro do carro, todo mundo tem.

Pronto; está configurado o efeito manada, e a sensação de fazer parte da maioria...as pessoas sentem mais aliviadas de fazerem parte da maioria, mesmo que isso incorra em erro... existe um bloqueio mental, é muito mais confortável estar de acordo com todo mundo.

É como ir mal em uma prova, sabendo que a maioria também foi mal... é reconfortante.

Não vou entrar no mérito das finanças comportamentais, quem tiver mais interesse leiam os trabalhos de Daniel Kahneman , nobel de economia.

Quem é investidor a mais tempo sabe o discernimento que devemos ter, em ficar do lado da manada, da maioria...

O fato de vc estar pagando o seguro a anos , faz com que a idéia de estar fazendo o correto fique mais enraizada, não é mesmo... vc não quer concordar que passou todos esses anos, fazendo algo que não era financeiramente mais inteligente...Convido o leitor a deixar essa carga emocional de lado e passar a pensar do zero.

Vamos lá:

 -O preço do automóvel no brasil é uma afronta a inteligência do seu povo, isso é público e notório..
Como essa virtude não é uma benção destinada a esse povo, continuamos a comprar carros não importando o valor.`

- O carro é um dos maiores custos de vida de uma pessoa, e poderá atrasar financeiramente o seu projeto de independência financeira, também é um grande passo para liberdade pessoal, por isso sua aquisição deve ser decidido com parcimônia.

- O preço de manter um carro é extremamente elevado e proporcional a seu custo, não vou ma ater a detalhes, mas o custo gira em torno do valor do carro após 2 anos à 2 anos e meio. (interessados leiam Mauro Halfeld e Gustavo Cerbasi)

Portanto se vc comprou um carro no valor de R$ 35.000,00 após esse prazo em torno de 2 anos, você terá gasto quanto?

Exatamente R$ 35.000,00....

Quem não acredita nisso, é porque não está fazendo a lição de casa e não faz uma planilha de orçamento...eu também não acreditava nisso até anotar todos os meus gastos, e evidentemente comprovar esse fato.

Portanto se vc não tem esse recurso, ou não está disposto a gastar esse recurso e comprometer a sua trajetória em busca da IF, em troca da comodidade de ter um veículo próprio... não compre um carro.

Mas vc é foda, tem grana sobrando, e gosta de rasgar dinheiro.. (como eu)... e você é tão foda que comprou um carro zero...
vamos supor de R$ 20.000.. para facilitar as contas.

O seguro vai depender do seu perfil, mas vai girar em torno de 10%, ou seja R$ 2000,00 reais, em grandes cidades poderá chegar a R$ 3800,00.

Bom R$ 2000,00 equivale a R$166 mensais...

Posso afirmar que 90% das pessoas não guardam isso por mês...


Se vc conseguir 1 %  liquido de rendimento (o que não é trivial) vc terá mais de R$ 1.000.000,00 após 35 anos....

Se vc for muito astuto e conseguir 1,3% liquido vc terá R$ 2.885.000,00 após 35 anos...

Ou seja se vc começar a economizar esse valor aos 18 anos, vc atingirá esse quantia com 53 anos... se quiser fazer um plano B para aposentadoria com 65 anos os valores passam a ser R$ 4.500.000,00 e  R$ 18.600.000,00 com as taxas respectivas... um bom dinheiro que seria dado para seguradoras corruptas.

É.... Einstein sabia das coisas , juros compostos é a força mais poderosa que existe....

As seguradoras são muito lucrativas, é que nem cassino.... ela sempre trabalha com a estatística a seu favor...

O primeiro argumento que as pessoas usam quando começo a falar sobre isso é:


        - Tá bom, pobre catarrento estúpido.... entendi que se vc economizar esse valor, ao longo dos anos vou ter uma boa bolada... mas se eu bater o carro em uma ferrari no primeiro mês...

Porra, que caralho!!! qual é a merda da probabilidade de bater em uma ferrari??? nesse momento eu vejo em que contexto a pessoa está inserida... como a negação é forte...como ela gosta de se enganar...


E outra... já há entendimento nos tribunais, que uma pessoa que anda com uma ferrari, assumi o risco de andar com um carro, muito acima do valor médio dos demais....e se vc olhar com carinho na apólice do seu seguro, vc vai ver que há um valor máximo de indenização a terceiros, geralmente algo em torno de R$ 200.000,00 , ou vc acha que a seguradora iria assumir um risco ilimitado??? é o mesmo que imaginar que ela vende a descoberto sem trava...

          -Tá , Tá..pobre mucocatarrento eu não vou bater em uma ferrari, mas e se eu bater? e tiver perda total (P.T)?

Bom sempre há um risco...mas acredite em mim a estatística está a seu favor... 95% das batidas são acidente leves... um parachoque , uns faróis, um pouco de lataria avariada...as vezes, vc nem conseguirá acionar o seguro, porque o conserto não passará do valor da franquia.
As seguradoras consertam o carro em concessionárias, mas acredite em mim, vc poderá consertar o carro com um funileiro de confiança, por um valor muito mais reduzido... a diferença não é pouca...pra vcs terem idéia minha mãe bateu o carro, e a concessionária cobrou R$ 3950,00, eu concertei o carro por R$ 375,00 + mais um farol que comprei por R$90,00 em uma auto-peças...

Outro mito é o P.T..... acredite em mim, um carro sempre dá para consertar, essa história de P.T, só significa que para arrumar o carro nas concessionárias "super faturentas" não compensa...
Se o carro realmente deu PT, fique tranquilo, vc não precisará pagar nada, porque vc estará morto... descansando em paz..





         - E o carro do terceiro???

Se vc foi o culpado aja de forma honrosa e pague o conserto do carro, mas explique que vc não tem seguro, e que consertará o carro em sua oficina de confiança e não na concessionária...como vc faria se o carro fosse seu....
Geralmente a pessoa tem seguro, e por preconceito irá acionar o seguro dela... nos casos em que a pessoa exija que vc conserte o carro na concessionária... fale pra ela procurar os direitos dela na justiça... ela já vai mudar de opinião, pois não irá esperar 10 anos da morosidade da justiça brasileira.
Vc não é obrigado a fazer as graças do outro motorista...

         - PC entendi o lance das batidas , e se furtarem o meu carro? como é que fica??

Na maioria das vezes que a pessoas me perguntam sobre isso, eu pergunto aonde elas deixam os carros?


Qual é a maioria das repostas: - Ahh, eu deixo o carro na garagem do meu apartamento, e no estacionamento do meu trabalho....e quando eu saio, e isso esporadicamente, eu costumo deixar o carro em estacionamentos, sabe com é, pobre catarrento, se eu deixar na rua, tem que pagar esses flanelinhas corruptos, e o pessoal pode furtar o meu rádio, ou riscar o carro, e não vale a pena acionar a franquia, por essas besteirinhas!! prefiro deixar em estacionamentos...

Aí eu complemento: vc sabia que os estacionamentos são segurados, e são os responsáveis pela guarda do seu carro!!!

Então a conclusão é: sempre vale pena deixar o carro em estacionamentos, tanto para os segurados , como para os não segurados...
Sendo que para não segurados é praticamente obrigatório.
Caso não tenha estacionamento, em um raio de 4 quadras, e precisa deixar o carro na rua, instale alarme, chave carneiro, trava, chave geral... dificulte o máximo o furto... e isso também é recomendado para segurados e obrigatório para não segurados...

          -Nada haver o que vc está falando pobre catarrento!! (começa a negação generalizada), e se me roubarem?? ou seja furto sob ameaça de um treis oitão na cabeça...?

Vc não vai dar bobeira né? andando sem insulfilm, com as janelas abertas, a 20 km/h , esperando no portão feito um mongol, não avaliando os riscos à sua volta...andando em regiões perigosas e tal...
mas se vc for assaltado, perdeu ... não reaja... esse é o único evento que vc realmente perderá dinheiro...
Mas ao contrário da crença popular, esse também é um evento raro, só que é muito noticiado.....
Com o dinheiro que vc economizou do seguro, compre outro carro e reinicie o processo..

Eu comecei a economizar o valor do seguro só após alguns bons anos depois que eu comprei o meu primeiro carro, esse é um dos meus erros financeiros, deveria ter começado logo que comprei o carro...me arrependo disso!!
Com a minha própria seguradora, já economizei cerca de mais do dobro do valor do meu carro... esse dinheiro está reservado em uma conta especial, e não considero que faz parte do meu patrimônio, assim como a minha reserva de emergência.

Como eu gerencio esse valor é matéria para outro post....

          - Ahhh, pobre catarrento é muito arriscado, não sei não!!! e tem que ter muita disciplina para economizar todo mês...

Puta que pariu.... porra... se vc não tem disciplina para reservar o dinheiro que vc paga para a seguradora, para de ler blogs de finanças e mantenha sua corrida dos ratos...

Arriscado? Arriscado é contratar seguradoras corruptas, que vão fazer de tudo para negar seu pedido de indenização...
=Ahh, teve enchente e alagou o seu 1.0? , se fudeu ...a seguradora não cobre...

=Deixou seu carro do lado do estádio e a torcida do XV de piracicaba destruiu o teu carro?, se fudeu...comoção pública a seguradora não cobre...

=Bateu o carro e vc comeu um bombom de licor e usou enxaguante bucal? se fudeu... infração da lei de trânsito.. a seguradora não cobre...

= Bateu o carro, o puto da perícia da seguradora, mediu sua frenagem e avaliou que vc estava acima de 60 km/h, que era a velocidade permitida no local? se fudeu... infração da lei de trânsito.. a seguradora não cobre...(aconteceu com um amigo meu)

=Bateu, a seguradora vai pagar!! se fudeu, vai te que pagar franquia, e demorará até uns 6 meses para receber o valor da indenização... eles vão pagar um valor menor devido a depreciação do seu carro nesse tempo....e vc vai envelhecer uns 20 anos, com tanta dor de cabeça e burocracia que irá enfrentar...


     - Ah... pobre catarrento, sei não.... até pode ser que não vale a pena pagar seguro de carro, mas pelo menos pagando o seguro de carro , eu tenho paz de espírito..


Bom então continue pagando... fim da conversa...

Se vc não quer fazer sua própria corretora de seguro, e pagar pra vc mesmo, cuidando bem do seu carro...

Continue pagando seguro de carro... mas faça isso conscientemente...


     



141 comentários:

  1. Muito, muito bom!!! eu achava que só eu pensasse assim, e tenho a mesma dificuldade , quando tento convencer alguém sou rechaçado.
    Ass. Estagiário da bovespa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vc é burro isso sim......compra um carro e não coloca seguro....é roubado no mesmo dia e perde dinheiro e ainda tem que pagar uma coisa q não tem mais
      espero que esse seu pensamento tenha mudado em 2015

      Excluir
  2. Fala Catarrento!
    Muito bom o blog! Certísso a respeito do seguro.
    Só um addendum. Para os estúpidos participantes da matrix, faz sentido ter o seguro, pois muitas vezes o carro representa 100% do patrimonio dele!
    Aí fica difícil né?! Mas para o cara realista, que se planeja, e gasta no máximo 10% do patrimonio nesse tipo de passivo, essa lógica é a correta.
    Continue com as boas postagens!
    Saudações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 10% para mim já é muito. Meu limite é 5%. E estou satisfeitíssimo com eu corsinha 2000, rs, quando chega o ipva é só alegria quando comparo com os ipvas dos colegas.

      Excluir
    2. Pois é Uorrem. 5% seria ainda melhor!
      Mas complica muito no Brasil. Carro aqui é muito caro.
      Como será muito dificil acumular 400k até os 30 anos de idade, pra ter um carrinho de 20k, e como não quero deixar de ter carro, nessa idade, pois é a hora ideal de meter a piroca, vou de 10% mesmo. Quando estabilizar mais, reduzo para 5%.
      Aos poucos chegamos lá!
      abs!

      Excluir
    3. Hoje em dia isto é um conceito ultrapassado, que precisa de carro de 20K para 'meter piroca', a não ser que você seja muito feio e tenha muito mau-hálito. Eu mesmo só tive meu primeiro carro com 33 anos de idade. Investi mesmo foi em um bom apartamento e bem localizado, isto sim conta muito.

      Excluir
    4. Um bom apartamento e bem localizado é um baita de um passivo caso não saiba.

      Excluir
  3. Muito bom adendo... migrante fudido...
    Com certeza não dá para entender essas pessoas afundadas na matrix...
    É só andar em bairros pobres, para ver os carrões dentro dos barracos... o carro fica no tempo... e o cara mal tem dinheiro para alimentar a cria...
    Mas também tem muita burguesia com carnêzinho ... vai entender...
    Cara achei muito bom o seu blog já até te adicionei por aqui... vc tem que escrever mais...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, tenho vários amigos pagando o carnezão da matrix!
      Papai e mamãe ajudam também. Então, são playbas folgados...
      Por esse lado, temos q agradecer, a dificuldade faz a superação.
      Nascermo fudidos, logo buscamos melhorar e caimos mais rápido na real...
      Adicionei vc no meu blogroll lá!
      abs

      Excluir
  4. Fala cararrento.
    Caralho que post foda.
    Essa questao do seguro eh algo a se pensar bem. Ainda estou no meu primeiro carro... Mas antes de troca-lo pensarei bem se farei ou nao seguro.
    Os valores cobrados em minha cidade estao abusivos.
    Em 3 anos bati o carro 2 vezes. So urilizei a seguradora em uma...pois apenas o carro do terceiro teve dandos relevantes. Mas mesmos assim... Se fosse fazer por conta propria nao daria nem 700 reais numa oficina top.
    Se tivesse economizado durante esse periodo que tenho o carro, COM CERTEZA, haveria acumulado grana suficiente pra pagar os imprevistos e sobraria muito ainda.


    Grande abraco
    TF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá TF, obrigado pela visita..
      Comece a pensar em ser sua própria corretora de seguro... vai amadurecendo essa idéia...com o poder dos juros compostos, vc vai economizar uma boa bolada no final de alguns anos...
      Eu te recomendo fortemente isso...vc vai se beneficiar muito...e conforme o dinheiro vai aumentando em sua conta destinada ao seguro de carro, a sua confiança vai aumentando, a sensação de ter realizado a coisa certa vai tomando conta de vc...é uma excelente sensação... acredite em mim..

      Vc sabe né TF, o ser humano é movido pelo medo e pela ganância... para os que tem muito medo, recomendo fazer o seguro apenas contra terceiros, que sai mais barato (R$300 a 500 reais), e ir economizando o excedente que vc economizou, na sua própria corretora.. até atingir um valor alvo, e conquistar a liberdade das amarras da seguradora.

      Grande abraço

      Excluir
  5. Catarrento, tema bem polêmico, eu conheço pessoas que tem a mesma opinião que você, eu tenho meu carro há 3 anos, paguei seguro estes três anos, 800 reais ao ano porque meu carro é baratinho (prego que carro não pose ultrapassar 5% do patrimônio da pessoa - meu carro então não pode ultrapassar 15.000). Neste ano me envolvi em um acidente, que ficaria aí em uns 1.000 reais o conserto do terceiro. Então ainda estou no prejuízo pois gastei 2.600 nestes 3 anos. Bom, e se eu tivesse colidido com uma Evoque?! Creio que o conserto não sairia por menos de 3.000. Bom, ainda acho que é um mal necessário.

    O que você acha de seguro de Vida? Tem um em nome da minha esposa, se eu morrer ela receberá em torno de 1 milhão de reais, pago para isto quase 400 reais por mês. Você acha que não deveria pagar, já que não uso drogas, não sou viciado em alcool, não ando a mais de 90 km por hora, bla bla bla. O que você pensa disto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VAI LER MAIS SOBRE SEGURO

      Excluir
    2. Excelente argumento. Nos brinde, com seu extenso conhecimento, anon...
      Grande Abraço

      Excluir
  6. Grande Uorrem... vc está certíssimo com relação a limitar um valor para o carro em relação ao patrimônio.... eu sempre falo isso... quando alguém troca de carro, por motivo torpe, do tipo: - nasceu meu filho preciso de um carro maior, vou comprar uma SUV...!!!
    Quando algum amigo ou parente meu faz isso, eu sempre alerto para estabelecer uma % do patrimônio que será destinado a compra do carro... na maioria das vezes a pessoa percebe que compromete quase todo o seu patrimônio (50% pra cima) na aquisição do seu veículo...
    Mas o que acontece a partir daí?... eles me dão razão, mas mesmo assim adquirem o automóvel... fazer o quê né?
    Vc é uma das raras pessoas que eu conheço que também pensam assim, e mais... limitou um valor muito modesto visto o seu patrimônio... por essa atitude de resistência ao status fica o meu sincero parabéns...
    No seu caso... que o seu carro é de baixo valor se justifica ainda mais não pagar seguro, pois esses R$ 2600 em três anos na mão do velho Uorrem poderiam ter se transformados em R$ 4000, correspondendo a um grande percentual do valor do carro depreciado em 3 anos.... Mas a decisão é sua...

    Respondendo a sua pergunta....vou expressar apenas a minha opinião... basicamente eu sou contra qualquer tipo de seguro... o de vida eu acho extremamente descartável, em apenas alguns casos em que se tem filho pequeno, esposa não trabalha, e família (pais e mães) são de origem humildes... e olha lá ainda!!!
    Vc está pagando um valor extremamente abusivo pelo valor do prêmio... em pouco mais de 10 anos a juros de 0,8% líquidos, vc acumula esse capital (1.000.000,00), e desfruta do seus rendimentos em vida... 10 anos passa muito rápido....
    Seguro profissional, previdência privada, são outros exemplos de seguro que são dispensáveis...(lógico que a pessoa tem que fazer a sua parte, poupar e criar suas próprias seguradoras)
    A unica exceção, de tipo de seguro, que eu sou completamente contra não pagar,não importando a situação, idade, etc... é seguro de saúde ( plano de saúde), este é obrigatório a todos..( pois lidamos com valores ilimitados, e totalmente aleatórios)...
    Pense com carinho..e reveja esses seus passivos...
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é catarrento, as pessoas hoje dão muito valor ao status que um automóvel traz,, hoje meu status são minhas ações e FIIs, rs.
      Sobre o seguro do automóvel, eu viso mais a questão de roubo e de danos a terceiros, como o valor é baixo nem me preocupo muito, mas vou levar suas contas em consideração.
      Sobre o seguro de vida, você está certo quanto à conta dos 1milhão, o problema são estes '10 anos juntando'. Como pego muita estrada não quero deixar minha esposa e meu futuro filho a ver navios em caso de uma tragédia neste período. Sei que conseguirei um valor alto de acumulação daqui uns anos com os outros investimentos que tenho atualmente, quando isto acontecer acho que posso parar de pagar este seguro caro, por enquanto acho bom continuar pagar.
      Seguro de saúde eu tenho também, Unimed, SUS melhorado, rs.

      Excluir
    2. Olá Uorrem, status é algo que deve ser avaliado com muito critério. Faz parte da apresentação pessoal...Por exemplo: caso vc trabalhe como corretor de imóveis, ter um carro limpo, bem cuidado, e não muito velho.. poderá alavancar a suas vendas...
      Mas as pessoas geralmente utilizam esse status para se enganar...
      É impressionante a quantidade de pessoas que têm carro com valor acima de suas posses...
      Já para nós, é realmente o que vc falou... status é quanto vc tem de ativos.....

      Vc é um cara com discernimento , e com relação aos seguros, apesar de não concordar,acredito que vc deva fazer exatamente o que vc acha que deve fazer...

      Excluir
    3. Voces soh podem ta louco nesse calculo!
      Se juntar 400 reais por mes, em 120 meses (10 anos) a uma taxa de 0,80% liquido ao mes, tu vai ter R$ 80.086,99 !!!!
      ou seja, bem longe do 1milhao ai!!

      pra chegar em 1 milhao vai levar tempo viu...
      pelos menos calculos rapidos aqui
      382 meses para ter R$ 999.284,53 !! ou seja, quase 32 anos!!!

      Excluir
    4. Correto... não me lembro como cheguei nesse valor absurdo...
      Obrigado

      Excluir
  7. Caro Catarrento,

    Eu tenho uma opinião diferente de você.
    Comigo aconteceu duas situações que só confirmaram a minha maneira de pensar.
    Primeiro: Carro precisa ser seguro. O meu, tem 10 air bags.
    Eu tinha um parente muito próximo de mim, que faleceu em um acidente de carro. Se essa pessoa querida tivesse um carro que nem o meu, hoje ela estaria entre nós.
    Segundo: Apólice de Seguro.
    Eu encostei num carro a cerca de 1 mês atrás. Era uma BMW X5 ou mais que isso. O dono me falou que valia R$ 500.000,00.
    Foi o seguro que me salvou, pois tudo dele é importado da Alemanha.
    Então, para mim, a sensação de segurança não tem dinheiro que pague.
    Não só na questão do carro, mas na vida pessoal tb. Esse é uns dos motivos que me levaram a querer ir embora desse país.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. BBB... respeito a sua opinião..

      Primeiro: concordo completamente com vc , carro tem que ser seguro...quanto mais melhor...
      Porem, a maioria dos carros nacionais não passam no crash-test europeu, mas nem de longe....O golf nacional por exemplo foi reprovado, enquanto o europeu passou...quer dizer: pra nós do terceiro mundo só sobra o que é de pior...e convenhamos BBB a maioria das pessoas não tem dinheiro para comprar um carro com 10 air bags, e as que têm, na maioria, comprometem muito do patrimônio com a aquisição do veículo...

      Segundo- discordo completamente, ai não né BBB!!!, vc praticamente usou o exemplo do post... geralmente o que eu escuto é que um conhecido de um amigo bateu numa X5.. rsrs..
      Mas se isso aconteceu com vc foi uma fatalidade, mas o risco disso acontecer é muito baixo, e como eu falei no blog já há entendimento e jurisprudência, com relação à uma pessoa que está disposta a dirigir um veículo de meio milhão ela está assumindo o risco de andar com um carro deste valor.
      Eu escuto muito a sua frase -"sensação de segurança não tem dinheiro que pague". vc provavelmente vai continuar pagando seguro para o resto da vida.. essa condição já está enraizada em vc... e como eu não tenho nenhum intuito de convencer ninguém... nesses casos o que eu sempre digo: pois bem, continue, pagando o seguro se vc assim julgar que é o correto pra vc!!

      Agradeço por vc ter colaborado com a discussão, e sinto muitíssimo pelo ocorrido com o seu parente...

      grande abraço

      Excluir
    2. Sim, não se compara a Europa, mas se voce tiver uma chance de 40% a mais de sair com vida de um acidente no Brasil comprando um carro mais seguro, ao inverso dos digamos, 70% da Europa no mesmo carro, mesmo assim vale a pena, não? se um carro com airbag reduzir a chance de voce ficar cego em um acidente em 80%, nao vale a pena? acho que tem muita coisa a se pensar ainda.
      Claro que é abusivo o seguro etc, mas o maior risco é de não se chegar na idade pra curtir essa grana ou chegar sem um pedaço do corpo! rss
      mas interessante seu ponto de vista sim.
      abs.
      Guto

      Excluir
  8. Pois então companheiro,

    Juro que foi verdade. Nunca bati meu carro, no máximo uma encostada que qualquer latoeira dava um jeitinho, até esse fatídico acidente.
    Amacei a porta lateral da carreta do cara numa confusão de transito. O cara exigiu trocar a porta inteira.
    Mas concordo que foi uma exceção e que provavelmente nunca mais irá acontecer.
    Abraço

    ResponderExcluir
  9. E ai BBB, muito azar mesmo, mas logo,logo, vc vai estar em outro país e literalmente dará risada se bater em uma X5, achei umas semi novas no ebay por $ 15.000 dólares...

    Vou aproveitar o comentário do BBB, para contar mas duas historinhas de como a seguradora pode te enrabar....

    Um parente meu comprou um fox completo, o carro ficou o mais top possível, ele acrescentou vários kits opcionais no carro....
    Em uma semana roubaram o carro, só que o seguro pagava a fipe, e como vc tira o carro do concessionária o carro já perde 20 %,e o acréscimo de opcionais não estava incluso no modelo, o que ele receberia , não dava nem de longe pra comprar a versão de entrada do carro...em 1 semana ele perdeu cerca de R$ 12.000 reais e ficou quase 2 meses andando de ônibus... em casos de roubo a seguradora dá uma embaçada legal!!!


    Um grande amigo comprou um chinês, QQ, pagou R$ 21.000 reais, a seguradora cobrou para o perfil dele cerca R$ 2500,00 ....(arredondei os valores)
    No outro ano a seguradora , primeiro reajustou e depois dele ligar e encher o saco abaixou para cerca de R$ 2400,00....
    No terceiro ano a seguradora manteve o valor do seguro, ele ligou reclamando e após muita encheção de saco, conseguiu abaixar para R$ 2300,00...
    Esse ano ele vendeu o carro na concessionária por R$ 12.500 reais...
    Vamos supor que ele conseguisse 25% de rendimento nesse 3 anos sobre o valor que pagou ao seguro... ele teria acumulado R$ 9000,00...
    quase o valor do carro e mais que o suficiente para pagar qualquer batidinha que ele desse....
    Moral da história: as seguradoras ganham muito em cima da depreciação do carro...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se esse seu parente não tivesse seguro, não tinha recebido nem a Fipe.

      Excluir
    2. Paulo, a ideia é de ter o próprio seguro.

      Excluir
  10. Fala, Pobre!

    Vamos por partes..... rs

    Em primeiro lugar: patrimônio. Algumas muitaaaaas pessoas possuem no carro o seu maior bem patrimonial.

    O cara trabalha 4 anos juntando cada centavo, compra um carro e é assaltado na esquina... e lá se vão 4 anos de ralação pelo ralo.

    Essa é uma questão. Claro, se o cara é milionário ele até pode se dar ao luxo de não fazer seguro. E essa não é realidade da maioria e, pelo q eu entendi, muito menos da sua.

    Agora, discordo de vários muitos pontos. Em primeiro, vc fala q muitos dos eventos de batidas/roubos são raros. Conheço gente que teve o carro roubado 2 dias depois de saído da concessionária. Parente próximo e eu nem vi o carro! kkkkkk

    Mas os eventos q vc coloca como raros são muito mais comuns. Particularmente, acho que todo mundo q eu conheço ou já bateu com o carro ou já bateram no carro dele.

    Conheço história do cara bêbado (fazendo merda) até história do cara estar paradinho e vem um cara e janta a traseira do carro. E, olha só, o carro do cara sem seguro!!!!!!! Mas aí ele pagou a franquia. Imagina se não houvesse franquia do que sofreu a batida?????

    Todo lugar que vai deixa em estacionamento?! Não é todo lugar que tem!

    Fora que vc colocou o seguro como algo bizarro, mas, por exemplo, outro dia tentaram arrombar meu carro, mas só quebraram o vidro. Se fosse levar pra trocar, não sairia por menos de R$ 150. Mas o seguro cobria e sairia por R$ 19. Sairia, pois é tão barato de ridículo que levamos na oficina da seguradora e os caras nem cobraram, rsrsrsrs

    Enfim, eu acho andar sem seguro um risco de jogar uma parte razoável do patrimônio (acredito que a grande maioria das pessoas) no ralo.

    E sobre os custos: carro é conforto. Vai da decisão de cada um ter ou não. Algumas poucas pessoas possuem real necessidade.

    Minha opinião contrasta com a sua no seguinte: eu acho que são raros os casos onde não seria necessário ter um seguro.... rs

    Acredite, li seu texto com a mente bem aberta, mas acho que os argumentos são fracos e alguns casos até falaciosos...

    Grande abraço!

    obs - sua história de juntar essa grana me lembra da piada da cerveja e Ferrari...

    ResponderExcluir
  11. Ola dimarcinho, obrigado por expor a sua opinião...

    Realmente a realidade do brasileiro é ter um carro como seu maior patrimônio... A pessoa nem deveria ter um carro... mas não me aterei a esse ponto.. até porque é justamente essa pessoa que paga proporcionalmente muito ao seguro...quanto mais barato o carro , mais caro é o valor do seguro proporcionalmente, exceção de carros muito visados e com motores a diesel...

    É que nem tarifa bancária, quanto mais pobre mais a pessoa paga!!

    Quero deixar bem claro, que eu nunca recomendei não fazer seguro, mas sim que vc vai fazer seu próprio seguro, com disciplina...

    Vc vai trocar o risco de acontecer algo nos primeiros anos, por uma fortuna lá na frente, se vc tomar alguns cuidados...

    Não vou ater aos riscos que vc expôs, até porque já foram bem explicados no texto e nos comentários...

    O cara que levou a batida na traseira, de duas uma.... ou incorreu em fraude, acionou o seu próprio seguro, e disse que o outro fugiu... ou a seguradora irá pagar o conserto como danos causados por terceiros e irá acionar o cara que bateu ,na justiça....

    A questão do estacionamento já foi debatida no texto, e os cuidados que devemos cuidar....

    Para quem já tem o seu próprio seguro, R$ 150 reais para arrumar o vidro é troco de pinga.... bem como consertos de arranhões em para choques, ou uma lanterninha quebrada...

    O único evento que a pessoa pode perder dinheiro é se ela for vítima de roubo, e for roubada nos primeiros cinco anos ... isso foi exposto no texto..

    Na minha opinião, falaciosas são as seguradoras, muitas vezes elas fraudam e enganam as pessoas de bem...cobram preços exorbitantes, por um risco limitado... sempre há um valor máximo coberto pelo seguro...
    Obviamente que os eventos que eu mencionei são raros, frente ao valor do seguro que as pessoas pagam, até porque as seguradoras são empresas com fins lucrativos... e se todo mundo tivesse carro roubado não existiriam seguradoras...

    Elas sempre trabalharam com a lei das probabilidades a seu favor, e quem conhece alguma seguradora, sabe que elas lidam com muita expectativa positiva..

    Aqui é um blog de finanças , o que é financeiramente inteligente, pode não ser consenso...cada um escolhe a ponta que vai ficar...

    É igual comprar carro zero... não é inteligente do ponto de vista financeiro, mas as pessoas continuam comprando e se engando da forma que lhe convier...

    Inclusive eu já comprei, e achei um jeito de me enganar... dando muitas explicações... desde do sentimento de comprar um carro zero até o custo de manutenção e tal....

    Como não tenho vontade de convencer ninguém ( já desisti faz tempo dessas idéias), acho que vc deve continuar pagando o seu seguro para a seguradora ...

    Antes gostaria de agradecer novamente por vc ter exposto a sua opinião... e enriquecido a discussão...

    grande abraço

    obs- não faço idéia de que piada é essa? rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala, Pobre,

      a ideia do seguro é justamente lhe proteger de um tombo muito forte. Você está olhando apenas o lado positivo (é "raro" acontecer algo, vou juntar o excedente e ficar rico).

      Cara, isso é EXATAMENTE O CONTRÁRIO do que prega Nassim Taleb...... rs

      O que você não compreendeu é o seguinte: este evento "raro" só precisa acontecer UMA VEZ. Apenas uma ÚNICA vez pra ferrar feio contigo.

      Você não pode se dar ao luxo de deixar seu patrimônio evaporar.

      Lembre-se que uma queda de 50% em patrimônio exigirá 100% de alta. Vc tem visto as pessoas ganharem 100% de alta numa boa por aí? Pois é.

      Aqui coloco um pouco dessa filosofia:
      http://di-finance.blogspot.com.br/2013/11/o-cisne-negro-de-nassim-taleb.html


      Mesmíssimo raciocínio para seguro de imóvel. Bom, acontecer alguma catástrofe no seu imóvel próprio pode simplesmente detonar seu único patrimônio.

      E aí, mesmo sendo raro, será que vale à pena não fazer? E SE ACONTECER O EVENTO RARO, O QUE VOCÊ FARÁ?

      Vc está olhando as coisas da maneira errada, me desculpe. Você está olhando para o lado "é raro de acontecer, entããããããooooooo não deve acontecer comigo, por isso não farei seguro."

      Mas o pensamento é justamente o contrário! E SE ACONTECER COMIGO?

      O seguro serve para isso. E, as seguradoras ganham na estatística, é óbvio. Mas para você o evento só precisa ocorrer uma única vez para lhe ferrar.

      Pelo seu mesmo raciocínio, não deveria valer à pena jogar na mega-sena, pois é muito raro de ganhar.....

      Reflita sobre isso!

      []s!

      obs - tem várias versões; aqui uma com cigarro:
      http://bardeferreirinha.blogspot.com.br/2012/12/voce-fuma.html

      Isso é custo de oportunidade.

      Excluir
    2. Legal, dimarcinho...

      mas continuo não concordando... o valor que eu tenho do meu seguro do carro equivale à dois carros igual ao meu, isso se eu comprasse ele zero Km.....
      Só o valor do meu seguro me rende cerca de 10.000 reais por ano...
      e como eu "deixo" de gastar cerca de 4000 reais por ano, o poder dos juros compostos estão trabalhando ao meu favor....

      Nessa vida, a possibilidade de infortúnios são enormes... vale o que cada um escolhe para o seu gerenciamento...

      Ou seja , vc é feito decorrente de suas escolhas....

      Eu entendo o seu medo à esse infortúnios e seu controle de risco...e sob sua óptica não deixa de ter razão....

      Cada um escolhe a ponta em que vai ficar.....

      Eu não jogo na mega sena, mesmo com O.R. ao meu favor... rsrsrs

      grande abraço e seja sempre bem vindo....

      Excluir
  12. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho então que o problema não é o seguro e sim o carro.... rs

      Excluir
    2. HEHEHE é verdade....Como eu já negociei carros, sempre tive carro um pouco acima das minhas posses, esse foi um dos meus erros financeiros...mas sempre tinha consciência de não comprometer muito do meu patrimônio imobilizado em carro
      Hoje dia em que estou bem estabilizado vou tentar me manter no mesmo nível (60 a 70 K)...vai ser foda, porque eu adoro carro...Mas invejo muito a atitude do Uorrem, que mantem só 5% do valor patrimonial em carro....

      abraços

      Excluir
  14. Amigo, já coloquei no blogroll você já entra ano que vem beleza?

    Não esquece das regras e de mantê-las ao longo da trajetória ok?

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  15. PC, sua submissão a um blog de ódio é, de longe, mais asquerosa que seu débil avatar.

    Você segue em meu blogroll, pois ainda acho que você irá mudar de ideia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  16. Caro Troll, eu concordo com vc!!! é ridículo e chega a ser asqueroso o que uma pessoa com blog recém criado faz para obter o sucesso infinito no mundo da blogsfera..rsrs
    Agradeço que vc compreendeu e me manteve em seu Blogroll..
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  17. Gostei do seu blog.vounadicionar na minha lista. Nao deixo devfazer seguro devido a comodidade ainda nao usei em 4 anos daria algomproximo de 7000. Aprendiz. Me add ai e espero

    ResponderExcluir
  18. Olá aprendiz, Vc lembrou de adicionar o lucro que teria, investindo os R$ 7000 reais nesses quatro anos....acho que dá para acrescentar mais uns mil reais nessa sua conta...
    Grande abraço e seja muito bem vindo..
    Já adicionado...

    ResponderExcluir
  19. Eu penso a mesma coisa somando seguro do carro, seguro de saúde, seguro de vida e odontológico. São coisas que pagamos para não usar. O seguro saúde basta pagar particular quando precisar. E não adianta falar que são valores ilimitados, pois quando a porca torce o rabo mesmo o convênio não cobre. No dia que você tiver uma doença que exija um tratamento caro, vai parar na Santa Casa, e no dia que um ônibus te atropelar o resgate vai te levar para um hospital público. Se este conseguir te estabilizar, nem precisa ir pro particular, afinal o serviço será absolutamente o mesmo. Enfim, se a pessoa pensar fora da caixa, e economizar todos os seguros todos os meses, num período até que curto, 8, 10 anos, terá uma reserva financeira enorme! Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Sócio, é isso aí, eu sempre sou a favor de fazer meu próprio seguro... porque pagar intermediários corruptos?...

      O único ponto que eu discordo, é com relação ao plano se saúde...

      Esse eu acho que vale muito a pena pagar, primeiro porque a saúde pública é muito ruim... muito descaso e falta de recursos...

      Os médicos que trabalham em serviço público, estão extremamente desapontados com as condições subumanas em que trabalham...Hospitais caindo aos pedaços, ausência de métodos de diagnóstico... as vezes um médico atende 6 horas seguidas sem parar...sem nem levantar da cadeira para beber ou tomar aguá...Eles acabam tendo um número exaustivo de consultas...

      Daí vem a mídia querendo demonizar a classe, e filmam o cara atendendo uma pessoa em 1 minuto e acham ruim...como se ele pudesse atender cada paciente em 15 minutos, e tirando o tempo que ele demorou 1 hora efetivamente atendendo apenas um paciente mais grave...

      Sei que uma estadia de Uti com ventilação e cuidados gerais de um paciente crítico podem passar de 300.000 reais em um semana... aguardar uti via SUS é algo impensável... pois os prontos socorros e corredores estão abarrotados de paciente graves que morrerão aguardando uma UTI ...

      Não sou da área, mas pela minha experiência de vida sei que o sistema do SUS é dicotomizado... com certeza se vc for atropelado a melhor coisa que te pode acontecer é vc ir para um serviço público... vc será enviado à um hospital universitário , referência em trauma...
      O atendimento com relação ao trauma é sem dúvida melhor garantido por essas entidades públicas...eles têm uma rotina muito maior...

      Porém se vc precisar de exames diagnósticos, UTIs, especialistas, vc está simplesmente fudido no SUS...por esses casos eu acho que vale a pena pagar o plano...

      Mas não tiro a possibilidade de vc estar certo ....

      Obrigado a presença, e por contribuir na discussão

      seja bem vindo...

      Abraços

      Excluir
  20. Olá, amigo. Em janeiro de 2012, após muito pensar sobre adquirir ativos ou passivos, bem como relativizar o significado de cada um para a fase da minha vida, comprei o meu sonhado i30 zerinho. Tinha acabado de completar 25 anos e era o meu primeiro carro. "Com 25 anos e i30 zero? Só pode se playboy!" O que vocês devem estar pensando, provavelmente, é o que a maioria das pessoas que não me eram próximas pensava. Mas eu só era um jovem dedicado e disciplinado, passei num concurso bom aos 22 e escolhi levar a vida ao meu modo.
    Quanto ao seguro do carro, paguei R$ 2.500,00, com cobertura de 110%, porque tinha colocado uns acessórios. Primeiro amor, sabe como é.
    No dia 12/08/2012 às 5h30min da manhã eu dormi ao volante, bati num coqueiro e caí "no melhor barranco que alguém poderia cair" da BR-153 no interior de SP, conhecida como Rodovia da Morte, pois se caísse a 5 metros dali ou em qualquer outro trecho, eu não poderia contar isso aqui pra vocês hoje. Os airbags acionaram na hora, estava de cinto a uns 60 km/h (o máximo permitido era 80 km/h). Não sofri nada. Nem um arranhão. O meu carro deu PT e eu recebi o valor de 110%. Não sei te dizer se me salvei por intervenção divina ou pela minha criteriosa escolha voltada a qualidade, segurança e conforto quando da compra. Poderia te escrever que se fosse um popular "nacional", vide testes do LatinCap, talvez eu estaria com pelo menos uma cicatriz grande na face. Também poderia te dizer que não sofri nada pela proteção do terço amarrado no retrovisor do carro.
    Crenças e valores à parte, estou compartilhando a minha história, logo a minha verdade, porque só então eu entendi que SEGURO DE CARRO e PLANO DE SAÚDE PAGA-SE PARA NÃO USAR MESMO. Se um dia precisar, vai estar amparado, mas o ato de ter de usar, por si só, vai ser um mal sinal, porque significa que minha saúde ou o meu meio de locomoção não estarão bem. Cheguei à "brilhante conclusão": seguro é uma "segurança" e não um investimento que deve me trazer retorno em juros compostos.
    Resumindo: deu PT, usei seguro, não sofri nada e recebi 110%. Obcecado do Sul.

    ResponderExcluir
  21. Obrigado por compartilhar... como o seu existem muitos outros depoimentos tanto histórias de acidentes, como historias de pessoas que ficaram a vida inteira pagando seguro e nunca nem arranharam o carro...
    No caso de seguro de carro, por ser um valor limitado, referente a uma apólice.. e a estatística estar ao seu favor, ainda creio que a melhor atitude seja fazer seu próprio seguro...
    Com certeza existem pessoas que se beneficiaram do seguro, por fatalidades ocorridas, essa pessoas sempre darão o seu testemunho, serão sempre defensoras fervorosas...
    Um brinde a sua vida
    seja sempre bem vindo...

    ResponderExcluir
  22. pobre

    da uma aula pra gente sobre as loterias. q achas?

    ResponderExcluir
  23. Loterias? mas eu não jogo.... a probabilidade é tão pequena...
    Sabe o que vc pode fazer?? vc terá chance melhores!!
    Compre uma opção bem OTM, na faixa dos centavos... e torça por uma alta expressiva...
    Por exemplo, os 100 reais que vc iria apostar na mega da virada, vc compra 10.000 opções de vale a 0,01 centavo e exercício a 38 reais por exemplo, vamos supor que por mágica e sorte a Vale chega a 43 reais novamente , em um prazo de 40 dias, a sua opção que valia 0,01 centavo valerá no mínimo 5 reais....
    Como vc comprou 10.000 opções, vc terá 50 mil reais.....
    O valor não é alto , mais a probabilidade é infinitamente maior...
    Isso se chama comprar a seco... o famoso bilhetão.....

    Eu faço isso,..... não!!! não faço... mas quem quer dar dinheiro para as loterias acho uma opção melhor...

    abraço e boas vindas

    ResponderExcluir
  24. Boa PC, penso como você. Há uns 6/7 anos passei a ter carro decente a ponto de poder fazer seguro. Fiz as contas e cheguei a mesma conclusão que você, mas ogro que sou inventei um plano B: comprei um título de capitalização com custo anual mais ou menos igual ao do seguro. Como não fui sorteado (pq será?????), no encerramento do plano recebi 12k.

    Agora a nova moda é oferecer seguros como forma de investimento!!!!! Nas duas últimas ligações que recebi, os "vendedores" ofereceram o "produto" como investimento em segurança, tranquilidade e futuro da minha família (para o seguro de vida). É melhor ouvir do que ser surdo.
    Shrek

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehe, que pena Shrek... mas com certeza agora vc está mais atento com esse tipo de golpe..
      A coisa que eu mais fico puto é quando o meu gerente me liga para vender um produto tosco...
      Grande abraço e seja sempre bem vindo

      Excluir
  25. Obs.: se o cara utiliza o carro para trabalho, acho que o seguro, tanto do carro quanto de vida, é obrigatório.
    Shrek

    ResponderExcluir
  26. Que lindo dia para uma boa leitura!!!
    Ainda mais quando ela esta voltada para o que você acredita(risos).
    PC a mais ou menos 2 meses estava pensando justamente sobre seguro.
    A minha ideia nada mais foi do que uma evolução da sua, porem ate o momento so estou conseguindo fazer a sua ( triste ).

    A minha ideia não foi fazer a minha seguradora e sim a nossa seguradora.

    Minha ideia foi juntar 20 pessoas( pai, mãe, irma, tias, tios, primos, primas, amigos etc) e fazer a nossa seguradora que vou chamar de SF(seguro familia) (mais risos) ( é porque fica lindo no final das contas)
    resumindo a historia 20 pessoas cada uma pagando o valor do seu seguro para uma conta exclusiva.

    Fazendo conta burra.
    Digamos que o seguro de todos custa 2mil e a franquia custa 2mil
    Seriam 20 pessoas pagando 2.000 o que daria 40.000 mil por ano.

    Ok. Vamos aos acidentes. O problema da sua conta é que se casso aconteça algo logo no primeiro ano FUDEU!!

    Agora com a minha ideia se acontece algum acidente a pessoa do SF(seguro familia) ela pode pegar ate o valor de 10 vezes o valor ja pago.
    ???não entendi porra nenhuma do que esse cara escreveu????

    Se esta no primeiro ano ela pagou 2mil, somente poderá pegar do fundo 20mil;(para cobrir acidentes)
    se esta no segundo ano ela já vai ter pago 4mil nesse caso ela poderá pegar 40mil;(para cobrir acidentes)

    Em resumo se bateu o carro no primeiro ano e o custo foi de 35mil para conserto, ela podera pegar apenas 20mil, lembrando que sempre ela terá que colocar 2mil no fundo referente a franquia que pagaria no seguro.

    Ou seja para usar o fundo ela deve pagar a franquia 2mil.

    A ideia aqui é diminuir o risco de todos.

    Voltando ao exemplo acima digamos que passou o primeiro ano e o único acidente foi este acima, então 40mil menos 20mil utilizado por um segurado mais 2 mil pago pela que bateu. O fundo fecha o ano com 22mil.

    Outra situação: Alguém quer sair do fundo = Paga o valor da franquia(2mil) e pode sair resgatando o valor pago por ele. Resumindo uma pessoa que não bateu o carro quer sair, ela pagara 2mil, o fundo vai para 24mil. Ela vai receber o valor do fundo dividido para 20 pessoas. 1,200 reais.

    Ok neste caso ela teve prejuizo. SIM.

    Porem a ideia não é sair com apenas 1 ano e sim daqui a 10-15-20 anos.

    digamos que o fundo mantenha esse ritmo com prejuízo de 20k por ano(por ano ele vai render 22mil).

    daqui a 10 anos o fundo vai ter 220mil.

    A eu quero sair vai pagar 2mil e vai pegar 10mil reais. teve perda de 50% porem melhor do que perder tudo.

    Nesse exemplo eu dei a situação acontecendo todo ano 20mil em prejuizo o que é bastante.

    continuação abaixo

    ResponderExcluir
  27. Não coloquei juros compostos nos valores o que deixa o fundo muito mais lindo.
    Porque não colocou os juros???
    Resp: porque os juros eu ia ficar com ele como taxa de administração kkkkkk o que na minha ideia eu ia conseguir colocar 50 pessoas nesse fundo e deixar o fundo com 1 milhão rapidinho e ganhar ( juros em cima dessa grana)

    Esse é um pedaço da minha ideia, sei que seguro tem muitas situações que deve ser colocadas no papel. Aqui não cobriria tudo que um seguro normal cobriria.

    (Exemplos: dano a terceiros etc.)

    Quem ja utilizou grana do fundo e quer sair não vai ganhar nada a não ser que a grana ja investida no fundo ja esteja com saldo positivo novamente etc..

    No cenário que eu passei, coloquei a hipotese onde o fundo é sangrado bastante, dificilmente teremos 20mil em prejuízos todos os anos.

    No cenario ideal sem acidentes fica lindo o fundo + juros.

    Achei minha ideia maravilhosa

    Porem amigo PC enfrento as mesmas criticas que você quando tento expor minhas ideias e por isso vou repetir o que comentei no inicio.

    A minha ideia nada mais foi do que uma evolução da sua, porem ate o momento so estou conseguindo fazer a sua ( triste ).

    Meu histórico de acidente foi: a dois anos com C3 bati 1 vez( a ponto de valer pagar a franquia, acabei com a frente do carro 5mil reais concerto) e ja gastei 1ano 2500 + 2ano 2500 + franquia 2500 = 7500; e estou passando raiva com a oficina da seguradora 5 meses concertando meu carro.( estou me informando para entrar com processo)

    ResponderExcluir
  28. todas as informações eu estou fazendo tipo um contrato onde fala item por item do seguro familia, tem muitas situações a serem colocadas, como ex:
    sempre iremos fazer o concerto no local mais em conta(motivo o fundo é familiar você não quer acabar com a grana da sua familia).

    Esta é uma das minhas ideias, e acredito que terei que retirar a parte onde eu pego pra mim o juros rsrs..

    meu outro projeto que estou fazendo é para acabar com a corrupção, eu tenho a formula para acabar com a corrupção, mais esta so divulgarei quando estivar tudo embasado e onde possa ter a maior visibilidade possivel :).

    Voltar a estudar pra CAIXA, ja perdi muito tempo do meu cronograma :) um grande abraço galera!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Douglas... é uma enorme honra tê-lo por aqui...

      Vc está certinho nas suas idéias... eu inclusive já fiz um levantamento com um amigo meu, e vimos que com 10 carros já seria viável o negócio...
      Inclusive muitas seguradoras começaram assim....

      As minhas ponderações (que foram as que eu tive na época) são as seguintes:
      - a empresa terá que ser ilegal e de caráter familiar, pois se houver qualquer tipo de legalização, terá que obedecer o órgão regulamentador, que é um pé no saco...
      - se for estritamente familiar, vc terá que confiar muito nos seus familiares, e eles em você... podendo correr o risco de haver uma desavença familiar... lembre que o problema não é tanto os pais e os irmãos...., e sim os cunhados, sogros, genros, etc...
      - se for pra manter uma empresa , na ilegalidade e apenas em regime familiar, talvez não valha a pena abrir, já que ideia de abrir um negócio é que ele se amplie e torne-se grande algum dia...

      Essas são algumas ponderações que na época eu tive... mas longe de querer te desestimular...acho que pode ser um negócio viável sim!!! É só vc pensar algumas formas de contornar esse contras...

      grande abraço e seja bem vindo...

      Excluir
    2. hehe valeu PC. Sem duvida esse é o principal problema nessa historia toda.
      Quando envolve dinheiro e familia sempre da merda :).
      Minha familia é enorme e muito unida e uma cagada em um negocio desse uma hora vai aparecer.
      Não tinha pensado nessa possibilidade de futuramente abrir uma seguradora.
      Eu estava justamente tentando fugir dela e não tentando montar uma kkk. mais você abriu minha visão.
      Uma seguradora deveria pensar em devolver parte do dinheiro do cliente apos alguns anos sem sinistro.
      Com 10 anos sem sinistro cliente ganha 50% do valor pago a seguradora ex.
      nesse tempo a seguradora ganhou juros e fidelidade do cliente.
      E muito raros os casos onde a pessoa paga 10 anos sem nunca usar.
      E mais vantagem ainda porque sabendo disso muitos optariam por arrumar eles mesmo o carro pois podem recuperar parte do valor se não recorrerem as seguradoras em qualquer acidente.

      Excluir
  29. Desculpe, mas não dá para levar a sério um texto de alguém que escreve "nada haver".

    ResponderExcluir
  30. Hehehe... vc tem razão...mas foi apenas um ato falho...

    ResponderExcluir
  31. boa Noite,

    Vou propor outro raciocínio: por que pagar plano de saúde?
    Boa reflexão,
    Att. Tarciso

    ResponderExcluir
  32. Sou a favor de pagar plano de saúde , os meu argumentos estão expostos nessa página
    Boa leitura...

    Grande Abraço

    ResponderExcluir
  33. Consegui ser a anti-estatísticas, apesar de ser correto seu entendimento, acho que se pagar seguradora a vida inteira ainda não pago o prejuízo que causei a elas. Inclusive nunca consegui bater numa Ferrari mas consegui bater num Lamborghini...

    ResponderExcluir
  34. Bom, eu bati numa Mercedes...Nove mil reais o conserto do carro dele, se não tivesse seguro estaria f*dido. A chance de bater numa Ferrari é ridícula, mas as ruas estão cheias de carros qua valem mais de 100 mil.

    Não ter seguro e achar que nunca vai acontecer com você é um pensamento idiota, mas boa sorte pra quem não tem..Prefiro gastar mil reais por ano e ficar tranquilo, acidentes acontecem, não adianta achar que você é o melhor motorista do mundo porque estamos todos no risco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pronto, vc chegou a sua conclusão... continue pagando seguro com afinco...Vai que vc bate em uma outra mercedes!!
      Realmente achar que sua vida sempre vai ser um mar de rosas é um pensamento idiota... por isso eu sugiro que vc pague a si mesmo..
      MAS...
      Vc já chegou a sua conclusão... boa sorte

      Excluir
  35. Comprei meu 1° carro aos 20 anos de idade, um 1.0 completinho e usado mesmo apenas para uso urbano, mas não me contive diante das pragas que amigos/familiares jogam, do tipo: "você é maluco de rodar num carro sem seguro.....vai que vc bate numa SsangYong, Hilux, BMW... e aí, como fica pra resolver a bronca".
    Pra mim, que sou estudante, e dependo financeiramente dos meus pais, cada real faz diferença...mas mesmo assim, diante destes alertas, resolvi fazer o seguro.
    Como também tinha acabado de tirar a carteira e ainda não tinha muita confiança, fiz o seguro em 2013 e o renovei no ano seguinte, mas usei o seguro apenas para guincho por problema com bateria (chegou ao fim da vida útil).

    Na verdade sempre tive vontade de não fazer o seguro, que considero muito caro, mas sempre me faltou coragem...isto sem contar no roubo que temos que pagar todo ano (IPVA), ao passo que as estradas estão um lixo e os serviços públicos como educação e principalmente saúde e segurança estão piores ainda.
    Enfim, meu seguro venceu agora e finalmente decidi pela não renovação. Espero não estar fazendo uma besteira, Vou ter cuidado redobrado agora e evitar qualquer tipo de risco desnecessário. Uma coisa é certa: quem dirige seguindo todas as leis e regras de trânsito (velocidade da via, não faz ultrapassagem proibida, etc) nunca bate, e se bater, geralmente a culpa é do terceiro envolvido.

    Pobre Catarrento, agradeço pela oportunidade de ler seu texto, foi de fundamental importância em minha tomada de decisão e se possível gostaria de sugerir que houvesse um aprofundamento no tema do seguro em si, tenho certeza que todos os colegas iriam gostar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu anon..

      Te apoio... estará fazendo uma excelente escolha...
      Só te lembro uma coisa: não é para deixar de pagar o seguro... esse é um custo que quem tem carro tem que arcar..Portanto vc pagará o seguro, mas vai ser para vc mesmo
      Vc vai fazer um fundo relacionado ao teu carro..sua própria seguradora
      Sugiro iniciar os depósitos em uma poupança - até atingir um valor que te deixe seguro se precisar de alta liquidez.. por exemplo 2000 reais para consertar batidas leves de transito
      depois conforme vc for acumulando .. vai procurando renda fixa mais rentável...
      Lembre que caso precise pagar o seguro, vc terá que pagar a franquia pra vc mesmo... estipule um valor.. tipo 1000 reais..
      O ideal é que vc pague a mesma coisa caso contratasse uma seguradora..
      Mantenha a disciplina... esse dinheiro tem que ficar intocável.

      Boa sorte ,

      E grande abraço

      Excluir
  36. Fala Pobre,

    Penso frequentemente sobre essa ideia do seguro, mas não me livro dele pois tenho uma conta em que ele compensa (que apresento abaixo). Já tinha feito, antes, as contas do que paguei de seguro do meu atual carro (que vale aproximadamente R$ 25.000,00) e chego a conclusão de que, se não paguei o valor inteiro do carro, cheguei quase nisso, nesses dez anos em que pago seguro (deste e do meu anterior). Se nunca tivesse feito, talvez não fizesse, mas dadas as minhas condições particulares...

    Uma ideia que li há algum tempo passa pela realização de algo como um "seguro doméstico". Os caras faziam assim: eram três irmãos, cada um com uma família de 4 pessoas. Totalizavam 12 carros. Assim, cada um pegava o valor que seria gasto de seguro e colocava numa conta "coletiva". Qualquer problema que houvesse num dos 12 carros estaria coberto pelo fundo total. Era religioso, ou seja, independente de haver algum evento no ano anterior (ou seja, do valor ter sido ou não gasto) eles guardavam esse dinheiro. Em última instância, criaram uma seguradora doméstica.

    Isso funciona muito bem desde que você tenha 12 pessoas responsáveis. Se uma dela é um doido varrido que anda a mil por hora e toma cachaça o tempo inteiro, não será interessante para os demais 11 o terem no grupo. Parece que no caso não havia nenhum maluco envolvido.
    Para mim, esse seria o melhor foco. Mas eu também deixaria de ter seguro (completamente) assim que tivesse uma conta com um valor parecido com o do meu carro que ficaria intocável e não entraria em ativos.

    Como disse, concordo com a maior parte dos argumentos apresentados: apesar da imprevisibilidade de determinadas situações (bater numa Ferrari, por exemplo) acredito que elas sejam de baixíssima probabilidade. Não é isso que me mantém com seguro.

    O único questionamento que tenho (e é o motivo de eu ainda ter seguro) é que estou em classe 10 de bônus (40% de desconto sobre o preço de tabela) e não tenho histórico algum de colisão. Assim, paguei aproximadamente R$ 1000,00 neste ano a título de seguro, ou seja, 4% do valor do carro. Esse valor daria, aproximadamente, R$ 84,00 por mês. Um estacionamento, hoje, cobra uns R$ 5 a 10 por hora, isso sem contar as baladas e restaurantes, onde o valet passa de R$ 25 a 30. R$ 84,00, numa média de R$ 7 por hora, daria 12 horas mensais de estacionamento, que seriam correspondentes a finais de semana, feriados etc.

    Eu NÃO DEIXO meu carro em estacionamento, sob quase nenhuma hipótese (não tive R$ 10 desse tipo de gasto no último ANO). Mesmo quando vou a shoppings, procuro parar na rua (minha cidade ainda permite esse tipo de luxo). Ou seja, se eu tivesse que passar a parar o carro no estacionamento, talvez me custasse mais caro (ou empataria) com o que pago de seguro. Justamente por não ter preocupação com o furto é que me dou ao luxo de não pagar a máfia dos estacionamentos. Só coloco que tenho garagem em casa (apesar de ter também no trabalho) porque em alguma eventualidade, não possam dizer que eu fraudei a apólice e voilá. O resto é só rua, rua e rua.

    Até correria o risco de não ter seguro se tivesse o tipo de relação parental que apontei acima. Do contrário, em determinadas hipóteses e para determinadas cidades, tirante toda a baboseira do "dormir tranquilo não tem preço", economicamente pode ser viável ter seguro, dependendo de onde você mora...

    Warren Buffet ficou mais rico com a Geico do que com quase qualquer outra das suas operações. Ele diz que é o melhor mercado do mundo, pois você recebe o dinheiro antecipadamente (prêmio) e em pouquíssimas oportunidades tem que usá-lo. Quando isso ocorre, você pode já ter feito ainda mais dinheiro (juros sobre juros). Ele diz que uma seguradora saudável tem sinistros da ordem de 3% do capital segurado. É muito melhor do que ter um banco.

    Grande abraço e siga em frente. Seu blog é ótimo!

    Leandro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal a sua participação Leandro...

      Não sei quantos anos vc tem pela frente pagando seguro... talvez para vc valha a pena, devido a sua bonificação... até porque isso é decorrente dos anos que vc pagou e não usou... portanto acaba sendo uma forma de retribuição, porque a grana não volta mais...
      Tem que ser bem individualizado mesmo...Só cuidado para não cair numa armadilha mental, as vezes a gente fica preso na ideia de que como pagou vários anos, não vale mais a pena não pagar seguro...
      Tem que por na conta do lápis mesmo.... tente ver quantos anos vc ainda tem para pagar...e se vc só terá um carro na família (esposa, filhos, segundo carro...)
      Outra forma de minimizar o prejuízo é que vc não paga estacionamento.... Eu mesmo se pagasse seguro, só deixaria em estacionamento pela comodidade (preguiça, rs) e para evitar riscos e furtos..
      Mas vc está certíssimo, se vc paga seguro, não faz sentido ficar com todo o zelo...

      Pense bem, cada caso é um caso...

      Eu nunca bati o carro... e estou no lucro já...

      É isso leandrão...valeu pela participação

      Grande Abraço

      Excluir
  37. Olá amigo,
    Realmente eu já tinha pensado em tudo o que você falou, mas por imposição da sociedade, você acaba fazendo um seguro automotivo. É praticamente uma lavagem cerebral. Claro, eu nunca fui daqueles de se deixar levar pelo pensamento dos outros. Mas quando eu comprei o carro, há menos de 6 meses, eu quase não sabia dirigir. Eu morria de medo de bater o carro no caminho de casa pro DETRAN, quando eu fosse passar o carro pro meu nome. Juntando isso, e mais a humanidade que inferniza a sua cabeça com essa porra do seguro, acabei fazendo o seguro imediatamente. Aí vc compra o carro e vem aquele monte de urubu te indicando a porra do seguro dele, pra ganhar desconto por indicação. Eu sempre fui um cara prevenido, sempre respeitei a lei de Murphy. Além do seguro, tenho dois alarmes, um rastreador GPS, e só estaciono o meu carro em estacionamentos pagos. Raramente, o estaciono na rua. Além disso, meu carro fica sempre no estacionamento, só utilizo fim de semana. A probabilidade de acontecer alguma coisa com o meu carro é bem baixa. E além disso, o seguro automotivo é um dinheiro perdido, se você bate o carro (eles consertam ou não), mas se sua casa desaba o seguro é para o carro, e não para a casa. Então, é mais jogo você colocar esse dinheiro em um fundo de investimento, se acontecer alguma merda, você usa esse dinheiro. Além disso, o meu carro é simples e popular. Nunca liguei muito pra luxo, tanto é que comprei o carro mais para uma emergência e para um conforto no fim de semana. Sempre preferir morar em uma casa confortável há menos de 1 km do meu trabalho, onde eu possa ir a pé e voltar do trabalho todos os dias, e nunca me importei em usar o transporte público. Então porque eu comprei o carro? Às vezes você quer sair com uma garota, ou quer fazer um programa mais confortável onde o transporte público não atende e etc. Além disso, se ocorrer uma emergência você não fica dependendo de um terceiro pra resolver. É uma segurança a mais. O seguro automotivo é uma grande jogada no Brasil, pois moramos em um país onde o cara prefere pagar um seguro automotivo do que um plano de saúde. Ele mora em uma casa fudida em um bairro fudido pra ter um honda civic na garagem. Aperta as contas para comer só frango e linguiça para poder pagar o prêmio de R$ 5000 mil reais da porra do seguro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, eu fiz a postagem aqui do dia "19 de janeiro de 2015 15:56", e te digo com toda certeza que não fazer mais o seguro (caríssimo por sinal) foi uma das melhores escolhas que fiz na minha vida, uma verdadeira libertação (sem viadagem).
      Já passou aí mais de 1 mês que estou rodando no carro, sem seguro, e até agora graças a Deus tá tudo tranquilo. Estou realizando meu trajeto diário normal, como era antes, apenas mudei alguns hábitos para ter mais segurança, chamar menos atenção e diminuir a chance de um roubo ou acidente, do tipo:

      -Não andar com vidros totalmente abertos: de preferência usar o ar condicionado mas como não uso muito o ar, então deixo apenas uma pequena abertura (principalmente em períodos noturnos)

      -Quando vejo que não vai dar tempo pegar o sinal aberto ou quando já está fechado, reduzo a velocidade de modo a deixar o carro em movimento o máximo de tempo possível até o sinal voltar a abrir, para não ficar mais tempo parado no sinal (chance maior de assalto)

      -Evitar mexer em celular ou desviar a atenção para fato alheio ao trânsito quando estou dirigindo (estando parado em um sinal ou mesmo com o carro em movimento). Muita gente faz isso, seja para falar mesmo no celular ou trocar mensagem pelo whatsap ou simplesmente para olhar uma gostosa que passa no outro lado. Ainda cometo um pouco esse erro, às vezes a ligação pode ser importante, mas o ideal é evitar e, se for realmente necessário atender, parar o carro em um acostamento, mas NUNCA atender com o carro em movimento.

      - Minha casa tem garagem, minha faculdade também. Então eu sempre deixo o carro na garagem. Mesmo que saia de casa para comprar um refrigerante na padaria, quando voltar para casa o carro fica na garagem, mesmo que eu saiba que precisarei sair novamente 30 minutos depois.

      - Se precisar resolver alguma coisa na rua, guardar o carro, de preferência, num estacionamento privativo, mas caso não seja possível, guardar sempre em locais movimentados e bem iluminados. Já foram feitas várias pesquisas, onde comprovou-se que a ocorrência de crimes (furto, roubo, homicídio: crimes em geral) em ambientes mal iluminados são MONSTRUOSAMENTE maiores que em ambientes iluminados.

      - Colocar alarme com sensor de presença, bloqueadores (também conhecido por segredo, bom tanto contra furto como contra roubo) e se o bol$$o permitir rastreadores (tem alguns bem baratos no mercado, que não pagam mensalidade), trava carneiro ou multlock

      - E outra coisa que também é muito importante: evitar chamar atenção: carro com rodão, som de milhares de reais, dvds...enfim, tudo isto chama a atenção. Muitas vezes o ladrão nem tem o interesse de furtar o carro mas sim estes acessórios, que são muito fáceis de subtrair do que o carro em si. Só para constar, não estou definindo o zelo que cada um deve ter com seu veículo, isto vai do próprio foro íntimo de, cada um sabe onde seu calo aperta, mas estes são cuidados/comportamentos que diminuem bastante a chance de ser vítima de furto roubo.

      Espero ter ajudado

      Excluir
    2. Olá Marco Antonio.. seja bem vindo ...

      Perfeita as suas considerações.... realmente existe uma lavagem cerebral... é a história da manada perdedora..
      A maioria faz o que a manada faz....

      O anon a seguir deu excelentes dicas também... concordo completamente anon, obrigado pela sua contribuição.

      Grande Abraço aos dois..

      Excluir
  38. Pois é, e essa lavagem cerebral é tão grande que afeta até o comportamento da pessoas expondo-as a riscos desnecessários. Quantas vezes você já não ouviu: Vou deixar o meu carro aqui na rua, eu tenho seguro mesmo. Não vou pagar caro no estacionamento, pra isso eu tenho seguro. Existem dois problemas aí: O primeiro é a integridade física. Seguro nenhum vai devolver a sua vida, se você vacilou e deixou o seu carro em um lugar ermo, "porque tem seguro", foi vítima de um sequestro relâmpago e acabou assassinado nesse meio, tempo de que adianta ter seguro? Lembro-me de uma vez, quando eu ainda não tinha carro, eu estava no ponto de ônibus, apreensivo, porque estava escuro e já era tarde, e no estacionamento de trás havia uma menina que entrou no seu carro, e estava se preparando pra ir embora: Ela entrou no carro e ligou a luz. Ficou um tempão procurando não sei o que na bolsa, e parece não ter encontrado, e não era a chave do carro hehehe. Depois apagou a luz. Depois acendeu a luz de novo e começou a mexer no tablet. Depois apagou a luz, ficou feito mongol no carro mais uns segundos e resolveu ir embora, isso foi em Brasília. Lá os estacionamentos não são pagos e são no meio da rua, e perigosos. E eu morrendo de medo, esperando o ônibus para ir pra casa. Felizmente, nada ocorreu com ela, durante esse meio-tempo, mas eu fiquei imaginando o quanto ela se expôs. Há gente que chegar a afirmar absurdos: tomara que roubem meu carro e o incendeiem, pois assim, recebo o valor da FIPE e compro outro (Se eles tocarem fogo com você dentro do porta-malas, fica meio difícil você receber o valor da FIPE). O colega acima disse que só deixa o carro na rua, mas a integridade física dele está mais comprometida do que quem deixa o carro só estacionamentos, como é o meu caso, por exemplo. Já viu alguém entrar no estacionamento para assaltar alguém? Assaltam as pessoas que deixam o carro na rua. Existem lugares onde não há jeito, como em Brasília. Quase não existem estacionamento pagos, por isso, precisa-se deixar o carro na rua, talvez aí o peso do seguro seja maior. Então o pensamento das pessoas são: "Foda-se eu tenho seguro". "Vou andar de vidros abertos porque tenho seguro". "Vou andar mexendo no celular no trânsito, porque tenho seguro". "Vou andar a 180 km/h porque se eu bater eu tenho seguro". O segundo problema é que as seguradoras fazem o que elas bem entendem. Se elas resolverem que não vão te pagar a indenização, elas não pagam, simples assim. Você que procure a justiça e aguarde a morosidade do sistema para resolver o seu problema. Enquanto isso as seguradoras tem um exército de advogados bem remunerados para empurrar o processo até onde der. E isso que eles vão alegar o que for pra te fuder. Vão dizer que você não fez a revisão de 20 mil km, e o fluido de freio estava passando da hora de trocar. Ou então, que você estava acima do limite de velocidade da via. É justo? Claro que não, mas essas empresas não entram no jogo pra perder. Se a quantidade de indenizações estiver alta, eles vão começar a negar as indenizações, você que entre na justiça. Aí você fica sem o dinheiro e no prejuízo. Existem outras formas de reduzir os riscos. Eu tenho um rastreador com GPS. De dois em dois meses coloco R$ 10,00 de crédito no chip do rastreador, esse valor aumenta à medida que eu uso o carro, pois cada vez que eu ligo o carro, chega um SMS no meu celular dizendo que a ignição foi acionada, enviando as coordenadas do GPS. Se eu receber o SMS da ignição e não foi eu que dei a partida, eu posso enviar um SMS bloqueando a ignição, o carro morre, e não pega, até que você mande outro SMS reativando a ignição. Além disso, tem uma sirene que fica tocando quando esse tipo de evento acontece. Paguei R$ 400,00 no rastreador mais a instalação. Eu pensei em muito em economizar R$150 reais e instalar eu mesmo, mas fiquei com receio de dar algum problema. Depois vi que a instalação era mais fácil ainda do que tinha imaginado, mas paciência né. O rastreador foi um bom investimento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sensacional relato, obrigado por compartilhar
      Grande Abraço

      Excluir
  39. Putz... Eu já pensei em deixar de fazer o seguro do meu carro, mas para mim é complicado... Eu sou zicado demais. Faz 10 anos que eu faço seguro e nunca aconteceu nada, mas no primeiro dia que eu andar com o carro sem seguro é bem capaz de eu me envolver em algum acidente (em que eu seja considerado culpado) e destruir 2 ferraris, 3 lamborghinis, 5 camaros do pobreta e mais uma meia dúzia de populixos do pobre catarrento. Eu tenho uma espécie de Toque de Midas ao contrário. Tudo que eu toco, inclusive ações na bolsa de valores, se transformam em pó. É a minha sina...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkk... daí não dá mesmo...
      Desejo mais boa sorte pra vc..
      Grande Abraço

      Excluir
  40. Parabéns catarrento!! e muitos ranhos para você!

    ResponderExcluir
  41. catarrento, acho que antes de falar vc deve conhecer mais sobre o assunto. Imagine um taxista sem seguro de carro. O seguro tem um caráter social incrível, é muito importante para a economia brasileira. Lembra do acidente na rodovia dos imigrantes em SP envolvendo 250 veiculos?? Quem pagou o prejuízo???? o cara que bateu tinha seguroo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "acho que antes de falar vc deve conhecer mais sobre o assunto".
      - Excelente argumento. Começou bem.

      ''Imagine um taxista sem seguro de carro.''
      - Sim é uma classe mais propensa ao risco. Estes devem ponderar bem. Conheço pessoalmente um taxista que não tem seguro de carro. Apenas o seguro de responsabilidade civil .Muito satisfeito por sinal.

      "O seguro tem um caráter social incrível, é muito importante para a economia brasileira."
      - Sim é um excelente mecanismo de transferência de renda.

      "Lembra do acidente na rodovia dos imigrantes em SP envolvendo 250 veiculos??"
      - peço a gentileza de reler o texto, e os comentários, isso já foi discutido

      "Quem pagou o prejuízo???? o cara que bateu tinha seguro"
      - te garanto que não foi a seguradora de apenas um carro, e também te garanto, que teve muita gente com seguro que arcou com o seu próprio prejuízo.

      Mas todos tem o direito de ter a própria opinião. Eu respeito isso.
      Ainda mais se vc por ventura, for :
      -Um grande estudioso do assunto
      -For um taxista
      -For um entusiasta das empresas seguradoras, e preocupado com seus lucros,... e que sem elas, o que seria da economia brasileira.
      -Se vc teve a infelicidade de ter sido o responsável por bater em 250 carros.

      Grande Abraço

      Excluir
  42. Eu não vou dizer que seguro é sempre uma péssima ideia, porque não é. São muitas variáveis mas a maioria das pessoas tem seguro e não precisa tanto.

    ResponderExcluir
  43. kkk. Muito bom. Ótimas conclusões

    ResponderExcluir
  44. Cara... excelente post. Eu tenho um carro segurado q custa pouco mais de R$ 40 mil, mas o valor do seguro gira em torno de 5%, por causa do meu bônus e desconto por ser funcionário do Banco que vende o seguro. Recentemente comprei um gol 2010 1.6 por 18 mil.
    Concluí q não compensa fazer seguro dele. Pagar cerca de 10% do valor do bem todo ano, fora desvalorização e franquia em caso de sinistro?? Compensa bancar o prejuízo!

    ResponderExcluir
  45. E deixo também meu depoimento: bateram no meu carro q estava estacionado. A motorista (sim, devia ser mulher) fugiu. Gastei mil reais de funilaria. Não compensava acionar o seguro por causa da franquia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente esse testemunho que as pessoas não entendem... Por muitas vezes a pessoa só pagam o seguro para ter paz de espírito.
      Grande Abraço

      Excluir
  46. Seguro é muito caro. É melhor pegar um carro usado, de procedência, com uns 4 anos de uso e mandar a seguradora se fufu. Bota um sensor de presença e pronto. Dirija com cuidado que a chance de dar merda é mínima

    ResponderExcluir
  47. Prezado PC,

    Excelente post.

    Concordo com o seu ponto de vista.

    Gostaria de te pedir, qdo vc puder, para fazer um post sobre como vc aplica o dinheiro que vc guarda do seu próprio seguro.

    obrigado.

    um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Farei sim anôn, mas já te adianto que esse carteira está num portfólio próprio, bem carregado de renda fixa...
      Grande abraço

      Excluir
  48. Eu apesar de tudo prefiro ter um seguro. Porque nao adianta querer usar o seguro de outra pessoa. Aseguradora ira cobrar de quem estiver errado. Se quem estiver errado nao tiver seguro, esta na roça. A seguradora so cobre gastos do cliente dela. A seguradora vai consertar o carro do cliente dela e depois vai cobrar de quem deu causa no acidente. Tambem discordo de que a juatica demore tanto. O Juizado especial civel e bem mais rapido. Abcs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me desculpe ter desperdiçado o seu tempo.
      Grande abraço

      Excluir
  49. Olá PC, gostei muito do seu blog, parabéns!

    Estou com uma tremenda dúvida em relação a seguro / garagem, do meu carro.

    Minha situação é a seguinte:

    Em dezembro estou me mudando, e no apartamento que irei morar, eles cobram R$ 140 por mês o box de garagem.
    Estou com o carro a 2 meses (primeiro carro, Clio Auth. 2007) e por questões de situação financeira, fica muito caro pagar seguro e garagem.

    Minha grande dúvida é a seguinte:

    Vale a pena pagar R$ 140 de garagem e não ter seguro (só uso carro nos finais de semana e eventualmente dia de semana) ou deixar o carro na rua, na frente do condomínio, e pagar R$ 2284,25 de seguro (cotação mais barata do seguro completo e com juros embutido, visto que eu faria em 10x).

    Pelos meus cálculos:
    *Garagem: R$ 140,00 em 12 meses = R$ 1680,00/ano
    *Seguro: R$ 228,00 a cada 10 meses, deixando o carro na rua e cobrindo possíveis sinistros, quando eu usar o carro.

    Um dos problemas também é que com o carro full time na rua, podem ocorrer diversos problemas como arranhões, tentativas de arrombamento ou coisas do tipo. E aí.... + grana das franquias, que segundo a apólice, pro meu carro fica o seguinte:

    Casco: Normal: R$ 2886,00
    Para-brisa / traseiro: R$ 160
    Retrovisores: R$ 100
    Faróis: R$ 100
    Para-choque: R$ 90
    Arranhões 1ª peça: R$ 50
    Demais arranhões: R$ 10
    Vidros: Gratuito.

    Enfim, estou extremamente na dúvida....

    Muito obrigado!

    Grande Abraço,
    Gabriel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei de onde vc é mas acho que não vale a pena pagar o seguro...no seu caso.
      Seu carro próximo ano já vai ter 9 anos de uso e, pelo menos aqui no nordeste, esse carro não vale mais que 14 mil reais...
      Nesse caso, vc vai pagar mais de 10% do valor do carro apenas a título de seguro?
      Eu não botaria de jeito nenhum nessas condições que vc mencionou. Furto de veículos com chave codificada é muito difícil, a não serque seu carro seja "ebcomendado", o que eu não acredito que seja o caso do Clio. Em relação a roubos, vi várias entrevistas de policiais dando conta que os roubos agora ocorrem mais quando a pessoa está voltando para o carro após fazer compras, bem como na hora que chega no carro para estacionar. Procure ter mais cuidado nessa parte
      Goloque um bloqueador, o famoso "segredo" e seja feliz.

      Excluir
    2. Olá Anônimo,

      Pois bem, meu carro está avaliado em R$ 14000. Achei bem alto o valor do seguro, e como só uso o carro para buscar minha namorada na aula e sair nos finais de semana, optei por não utilizar o seguro.
      Vou fazer como o sr. "Catarrento" faz, pagar para mim mesmo o seguro e caso ocorra algum sinistro com o carro, eu vou ter um $$$ guardado.

      Vou colocar um bloqueador, além de utilizar trava no volante quando deixar estacionado e torcer para a vagabundagem não arranhar ou fazer algo do tipo.

      Abs,
      Gabriel

      Excluir
    3. Desculpe a demora gabriel...
      Concordo com a sua decisão.. mas lembre de guardar o dinheiro, seja rigoroso com vc mesmo..
      Daqui um tempo vc conta o que vc achou da sua decisão...
      Grande Abraço

      Excluir
  50. Eu também penso dessa forma. O pessoal aqui no trabalho me chama de abestado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Eugenio... vamos ver quem é o abestado daqui uns anos, rs... siga firme na disciplina
      Grande Abraço

      Excluir
  51. Pobre catarrento, eu quero ver você agir assim aqui no RJ, realmente em algumas cidades a probabilidade de acontecer algo é muito pequena, mas em grandes cidades como RJ e SP, seguro é importante, aqui no RJ além de um transito caótico, a chance de roubarem o seu carro é bem considerável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O risco maior está precificado no valor do seguro.
      Grande Abraço

      Excluir
  52. Tenho carro faz 14 anos. Nunca paguei seguro. Devo ter deixado de pagar cerca de R$ 40.000,00, sem contar os rendimentos que esse valor aplicado me tem gerado. Além dos carros que tive, sempre 'populares' e visados, tive 3 motos pra deslocamento diário, sempre sem seguro. O valor do carro que tenho atualmente é R$ 18.000,00. Sempre tomei todos os cuidados pra evitar que os veículos fossem roubados, especialmente alarme e trava e evitar estacionar em local de alto risco. O dinheiro que consigo economizar eu aplico da forma mais rentável que encontro. Enfim, trata-se mesmo de uma simples questão econômica, considerando os riscos e tudo mais, as seguradoras acumulam fortunas por um serviço que não é prestado e que, quando de fato são acionadas pra cobrir avarias ou furtos consideráveis vão fazer o possível pra evitar cumprir com suas obrigações. Sou um exemplo claro do que foi exposto aqui: o valor do que deixei de gastar ultrapassa em muito o valor do carro que tenho atualmente, desconsiderando os rendimentos, só pra ilustrar mesmo. Embora não tenha feito de forma sistemática (o que me impede de saber quantias exatas), claro está que, no meu caso concreto, pagar seguro ao longo desses anos teria sido um gasto pesado dispensável. Aí alguém pode dizer: mas se amanhã vc bater em um carrão ou se roubarem o seu carro etc, eu respondo que tudo isso é questão de probabilidade e que, tomando as devidas precauções, os riscos podem ser diminuídos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Excelente relato meu caro e compactuo com tudo o que vc disse.
      Grande Abraço

      Excluir
  53. é lógico que o pobre catarrento tá certo em todos os argumentos... eu nunca paguei e nunca vou pagar ... assim como não jogo na megasena ... jogar na megasena é como comprar uma ação que vc tem 99.99% de que vai a 0 ... mas o povão continua a jogar na megasenna, por dinheiro na poupança .... comprar carro popular pelado zero com financiamento e ainda pagando seguro ..... o problema do Brasil são os brasileiros .... a inglaterra fez um estudo e classificou o Brasil como 3º país mais ignorante do mundo .... então não fico admirado com tanta corrupção e tantas cagadas financeiras que o povo faz .... !!!!! pobre catarrento ... valeu por alguns argumentos que eu não tinha !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Marcos, concordo com a seu comment

      Grande Abraço

      Excluir
    2. Eu sei que é post antigo, mas vou comentar. Jogar na loterias da Caixa é a maior maluquice que existe. Meu raciocínio é o seguinte: Se você depende da sorte para acertar os números, então sorte mesmo é ACHAR o bilhete premiado sem jogar. Ehehehehehehehe

      Excluir
  54. Nossa! Isso me deu um estalo.
    Já paguei uns 3 conto. O seguro vai vencer, a franquia eh altíssima. Eu recentemente deixo meu carro na rua na frente do meu trampa ... mas tinha medo .. deixava em estacionamento. Tenho 20 anos já bati duas vezes nada grave e preferi fazer o serviço com um funileiro na frente de casa. Muito mais barato , prático , serviço bem feito ! Acho que você me fez abrir os olhos e pensar melhor no destino da grana. Quero meu milhão de reais .. haha .. valeu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom meu caro, vc sem dúvidas não se arrependerá...

      Grande Abraço

      Excluir
  55. Catarrento, conheci teu blog/post agora, pois pesquisei o valor do seguro de um carro e é absurdo. Você até hoje não tem seguro? Já teve algum infortúnio (batido, roubo) em que você se arrependeu de não ter seguro? Perdoe a pergunta indiscreta, mas no caso do carro ser de valor elevado (importado mais antigo, por exemplo), que conselhos você daria?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me perdoe a demora em te responder Pimenta...

      Nunca me arrependi de fazer o meu próprio seguro. Desde a época desse post até hoje, a minha convicção só aumentou mais...

      Carros importados antigos,o seguro é quase proibitivo... Caso batesse o carro compraria peças em ferro velho ou importaria...

      Hoje em dia é muito fácil entrar no ebay e comprar peças de carros antigos.

      Grande Abraço

      Excluir
  56. Vc fala q as seguradoras são corruptas, mas no último POST comprou pssa3... Hehehehe
    Estou de olho e, pssa e será uma das minhas próximas compras...
    Meu colega se envolveu num acidente, o carro deu PT, e ele ficou vivo... Recebeu algo mais q a tabela fipe graças a um seguro a tinha.
    Abraco, meu caro.

    ResponderExcluir
  57. Meu parceiro, compra um celtinha basicao com duas portas de cor prata mesmo e anda aqui no Rio de janeiro sem seguro pra vc ver se você nn apaga esse posto o mais rapido possivel.

    Infelizmente hoje no estado do rio o seguro é um mal necessário...

    E pqp o rio de janeiro ta foda.

    Creio eu que é o estado com mais roubos, furtos e acidentes de transitos do Brasil...

    Aqui o seguro vale a pena.

    Fui roubado 2 vezes, e as duas vezes o seguro me serviu positivamente.

    Então meu parcero isso depende de onde vc vive. Pq aqui realmente nn ter um seguro é burrice.


    Tamo junto!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei que a situação aí é crítica... mas todo risco é precificado. Risco maior = Prêmio mais caro.
      Não existe lanche grátis.
      Grande Abraço

      Excluir
  58. Hahahaha Falou tudo!

    já cansei de entrar nessa discussão!

    Já tem tempo que não gasto um centavo com seguro...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desde que eu fiz esse post até hoje, continuo sem ter nenhum sinistro no carro...

      Grande Abraço

      Excluir
  59. Sua estratégia quanto ao seguro é acertada, assim como também tê-lo o é. Vai depender da realidade de cada um.

    Se você disser que, matematicamente falando, é mais inteligente não ter seguro eu concordaria de forma plena.

    Se seguro fosse bom para o consumidor as corretoras de seguro estariam falidas. E não é o quê ocorre. Mas quanto vale a tranquilidade? Quanto vale a segurança? Cada um valora de uma forma.

    A moral é, desde que tenha se refletido bem qualquer uma das decisões é acertada.

    Forte abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro, seu comentário foi contraditório.

      Se financeiramente vale a pena, e é mais inteligente não ter seguro, porque tê-lo??
      Partindo desse pressuposto ter o seguro é uma atitude "burra" e financeiramente inviável, se mesmo com esse insight você o faz, comece a suspeitar que vc está caindo na armadinha de se auto-enganar.

      Grande Abraço

      Excluir
  60. PC, pra quem não tem dinheiro separado para comprar o carro à vista em caso de roubo (quase totalidade dos seres humanos), acredito que dá para seguir seu plano com uma pequena alteração para diminuir os riscos.
    O cabra a princípio paga seguro, apenas para não ficar desprotegido em caso de roubo, e vai juntando em uma aplicação o máximo que puder. Assim que esta aplicação tiver a grana suficiente para pagar o carro à vista em caso de roubo, deixa essa grana separada e pára de pagar o seguro, poupando essa grana em outra aplicação (para ser usada em compras, viagens, etc).
    Quando chegar neste ponto, ele vai passar a usufruir do dinheiro que seria entregue às seguradoras, sem ter ficado em nenhum momento desprotegido em caso de roubo. Sempre que houver algum problema com o carro (batida, arranhão, pt, roubo, etc) ele tira da aplicação específica, lembrando de recompor o valor depois.

    ResponderExcluir
  61. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  62. Acabei vindo parar aqui porque estava cotando novos seguros já que o que tenho não consegui pagar por erro meu mesmo pois achei que tinha pago (foi pagamento à vista) e só me dei conta que não quando fui verificar o seguro e vi que estava cancelado. Eu concordo com quase tudo que você disse. O único porém é o caso do carro que estar alienado. Se der PT, tu vai continuar a pagar as parcelas, sem o carro e, se brincar, sem a possibilidade de comprar outro, principalmene na situação econômica do país (e os juros abusivos cobrados aqui). E eu sou azarada. Eheheheh
    Nos últimos 5 anos, tive seguro por causa disso. Financiei meu primeiro carro em 36 meses e decidi trocar apenas porque queria comprar um modelo mais seguro (o que no Brasil significa ABS e airbag). O atual foi financiado em 24 meses e faltam 12 para pagar. Só por isso mantive o seguro. Não tenho a impressão de renovar depois porque se bater, basta comprar outro.
    No meio tempo, vou colocando o dinheiro que estaria gastando tanto com o seguro quanto com parcelas que não tenho mais que pagar na poupança, tanto para consertar meu carro quanto de terceiros em caso de batida. Sou mulher, mas dirijo muitíssimo bem.
    Sem contar que dá sempre para tomar $ emprestado no banco. É como você disse. No geral, as batidas são quase sempre no valor da franquia ou a baixo. Se for mais sério, pelo menos pra mim, é melhor vender o carro batido e comprar outro. E seguro não cobre problema mecânico, que quase sempre tem custo muito mais elevado que aquele de uma batida.
    Muita gente se preocupa com o preço do conserto, mas meu raciocínio é que, se você tiver que gastar 8 mil para consertar um carro, desde que ele esteja quitado, melhor mesmo vender no ferro velho e comprar outro novo com os 8 mil + a grana do ferro velho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela contribuição minha cara.
      Grande Abraço

      Excluir
  63. SIMULE E CONTRATE SEU SEGURO ONLINE COM A MULTI SEGUROS.
    www.multisegurosonline.com.br
    www.ofertaseguros.com.br
    www.automovelclubebrasileiro.com.br
    SEGURO PARA VOCÊ
    Seguro Carro
    Seguro Viagem
    Seguro Casa
    Seguro Eletrônico
    Seguro Vida
    Seguro Acidentes Pessoais
    Seguro para Empresas
    SEGURO PARA EMPRESAS
    Seguro Pequenas e Médias Empresas
    Seguro Saúde
    Seguro Vida
    Seguro Odontológico

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não façam isso, esse é mais um parasita do sistema. Num post contra seguros o cara vem tentar spamzar.

      Excluir
  64. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  65. A dois anos nao pago seguro (tinha um carro de 30k), hoje Tenho um kia optima (65K)...as seguradoras iam se dar bem comigo...mas nao vou dar mole pra lavagem cerebral...ja tenho grana em caixa pra cobrir despesas com possiveis acidentes..dirijo na defensiva sempre..por duas vezes peguei doidos entrando na minha faixa e consegui desviar por andar na defensiva. Tenho insufilme..evito abrir janela em vias urbanas, tenho rastreador/bloqueador..logo fico tranquilo como se estivesse segurado...ou melhor hipnotizado...kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu nome é macartiney e escrevi esse texto acima...abraço a todos..#chupaseguro

      Excluir
  66. Precisa de um Seguro Automovél

    Na Multi Seguros você pode fazer uma cotação de seguro auto , onde vai encontrar as coberturas e assistências adequadas fazendo uma cotação de seguro auto gratuita no site. É muito simples! Basta informar seus dados pessoais que sempre são mantidos em sigilo e o nosso simulador vai atrás de tudo o que você precisa saber sobre o seu seguro auto : preços, benefícios, formas de pagamento e muito mais.
    assistência 24 horas para veiculo de passeio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pessoal... olhe o desespero desses corretores, fazendo de tudo para arrancar o seu dinheiro.

      Excluir
    2. Muito bom, pago a tal porto seguro há 16 anos, mais ou menos 2.500, por ano, hoje acumulo um prejuiso de 30.000,00. Vou Parar de pagar, mesmo porque nunca fui assaltado, carro na garageM do prédio e na garagem do trabalho, na rua nunca deixei, pago sempre estacionamento. Puta que PARIU....que prejuizo. Obrigada

      Excluir
    3. Errada minha cara... vc acumula um prejuízo de cerca de 90.000,00. Esqueceu de contar o rendimento do capital (calculei pra vc, cerca de 1% líquido). O que te daria cerca de 900 reais por mês pro resto da eternidade, corrigido pela inflação, sem fazer absolutamente nada.
      Grande Abraço
      Pobre Catarrento

      Excluir
  67. Pago seguro de um fiat palio 2004 há dois anos. Quando quis trocar o parabrisa com riscos de palheta, o seguro nao quis trocar... estou abrindo uma reclamação e vou cancelar se nao trocarem meu parabrisa por 120 reais... particular fica 330... só deixar de ter seguro durante 3 meses que tá tudo resolvido... to pensando mt em desfazer do seguro... até pq meu carro vale de 10 a 12k e só o seguro é 1500... Obrigado pelas dicas, valeu!

    ResponderExcluir
  68. Muito boa essa sua ideia!! Ja deixei de pagar seguro a muito tempo e penso da mesma Forma! Abraço.

    ResponderExcluir
  69. Eu fui mas radical; vendi o carro e a moto. Apliquei a 105℅ Lci na intermedium. Agora estou no combo; Ônibus, metrô, Uber, carona e locação quando preciso fazer uma viagem com a família aos fds.

    ResponderExcluir
  70. Caro colega blogueiro!

    Conforme prometido disponibilizei hoje a linha de tempo da blogosfera financeira. Seu blog está no estudo. Passe lá depois para ver se está tudo certo.

    http://abacusliquid.com/blogosfera/finansfera-timeline/

    Um bom fds!

    ResponderExcluir
  71. Gostei ,Axo que estou indo mais Longe ainda , Chega de crenças populares
    chega do mesmissimo , de ser igual a todos .
    Seguro do Carro , Plano de Saude , Previdencial Social Ou privada , Funeraria e outros Fins que
    so quererm tirar Nosso Dinheiro , Mandei Tudo Pro PQP .
    Esta=ou Colocando tudo em um fundo de reserva aplicado no Tesouro direto .
    Vou fazer meu Proprio seguro Total e familiar , caso necessite um dia Uso este fundo , Caso nao Esta aplicação ja faz parte da minha aposetadoria , Pensse Nisso. Sidney Lopes

    ResponderExcluir
  72. Penso que hoje há uma massificação muito ampla nesse campo de Seguro. Eu tive um carro 0km e fiquei com ele 8 anos sem nunca fazer Seguro. O máximo que aconteceu nesse período foi que eu encostei o parachoque numa mureta.

    ResponderExcluir